Fotografia macro: tubos de extensão

A fotografia macro é a fotografia muito próxima dos objectos. Necessita de material específico para conseguir focar a curtas distâncias. A imagem resultante é magnificada em relação ao tamanho real do objecto.

Uma das dificuldades neste tipo de fotografia é, portanto, a distância de foco, que não se consegue com lentes convencionais. Outra dificuldade é a profundidade de campo que fica extremamente curta. Para compensar a pequena profundidade, é necessário fechar o diafragma, pelo que passamos a ter de lidar com velocidades baixas para compensar a baixa luminosidade.

Na fotografia de objectos estáticos, uma solução simples é a utilização do tripé, de preferência em conjunto com uma iluminação forte. Sugerimos uma solução de projector com painel de difusão: Como construir um painel de difusão.

Os tubos de extensão, são uma solução em conta para fazer fotografia macro. Evita comprar lentes específicas para macro, permitindo utilizar lentes de qualidade que já possua, em 7 combinações possíveis de magnificação: tabela de combinações de anéis. Depois de experimentar diferentes distâncias focais, temos conseguido melhores resultados com a lente do artigo: 50mm fixa, equivalente a 80mm em formato 35mm. Como ponto negativo desta solução, o facto de os tubos provocarem a perda de luminosidade.

IMGP0164
Montagem

O material utilizado foi uma Canon EOS 70D com lente fixa Canon EF 50mm STM e tubos de extensão de foco automático. Tripé e iluminação por foco com difusor e painéis reflectores.

Ao longo do artigo vamos referir-nos ao ponto de foco no objecto, como ponto de foco. Distância à lente, como a distância entre o ponto de foco e o vidro da lente. Distância ao sensor, como a distância entre o ponto de foco e o sensor da máquina fotográfica.

Lente 50mm, f/4
Lente 50mm@f/4

Apenas com a lente de 50mm, conseguimos uma distância de 34cm entre o ponto de foco e o sensor, e de 24cm entre o ponto de foco e a lente.

Lente 50mm@f/5,6, +13mm ring

Com a lente de 50mm acoplada a um anel de 13mm, conseguimos uma distância de 24cm entre o ponto de foco e o sensor, e de 13cm entre o ponto de foco e a lente.

Lente 50mm, f/8 +13+21mm rings
Lente 50mm@f/8, +13+21mm rings

Com a lente de 50mm acoplada a aneis de 13mm e 21mm, conseguimos uma distância de 22cm entre o ponto de foco e o sensor, e de 7cm entre o ponto de foco e a lente.

Lente 50mm@f/11, +13+21+31mm rings
Lente 50mm@f/11, +13+21+31mm rings

Com a lente de 50mm acoplada a aneis de 13mm, 21mm e 31cm, conseguimos uma distância de 21cm entre o ponto de foco e o sensor, e de 6cm entre o ponto de foco e a lente.

Nestas duas ultimas configurações, ou seja, com um conjunto de tubos de extensão com 34mm ou mais, trabalhamos com distâncias já muito curtas entre a lente e o objecto. O auto-foco da lente tem dificuldade em determinar o ponto de foco, tendo de se focar manualmente em grande parte das vezes.

Verificou-se também que na maior magnificação, seria necessário outro tipo de equipamento, devido à necessidade de profundidade de campo. As câmaras fotográficas com sensor APS-C tem um limite em f/11 (fonte:Cambridge In Colour), a partir do qual se verifica claramente o fenómeno de difracção da luz. Perde muita nitidez em toda a imagem.

 

GL Written by:

Be First to Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *